domingo, março 29, 2015

Mas porque haveria eu de me preocupar? Eu nem estou a morre à fome, pois não?





Bloomberg põe Portugal como o 10.º país mais miserável


Jazuze! Isto é o 10º país mais miserável do mundo?????!!!!!!!!!!

Eu, por mim, não me queixo. A não ser que me preocupe com os miseráveis… e outros miserandos, claro. 

Mas porque haveria eu de me preocupar? Eu nem estou a morrer à fome, pois não? Bem pelo contrário...

E os miserandos nem têm Facebook!

sexta-feira, março 27, 2015

Se tem nome é porque existe. Não necessariamente na realidade real



Existe uma árvore, no Oriente, chamada Narilata, ou Narilatha.
As suas flores têm o feitio de uma mulher.
Conta a história a que vários místicos se distraíram olhando para esses frutos. 

Se existem histórias míticas e míticas sobre a árvore, então é que a árvore existe. Mas não necessariamente na realidade real.

Na imagem, as bonecas parecem muito de plástico e até se veem os dedinhos dos pés. 
Mas isso não quer dizer nada. 

Se a árvore existe, seu ase que forma for que exista, é natural que existam imagens dela, incluindo fotografias. Deve até haver imagens anteriores à fotografia.

Aqui estão fotografias da Narilata









LER TAMBÉM (Em inglês sem tradução)






Por que se riem? Um já está preso, os outros ainda estão à solta



Em Portugal, as pessoas riem-se qualo deveriam irritar-se. Quando ouvem ou lêem notícias como esta:

Lista VIP tinha apenas quatro nomes: Passos, Portas, Cavaco e Núncio


Um já está preso, os outros ainda estão à solta

Cenas dos próximos capítulos: Quem faz um cesto, faz um cento

Notícias recentes informam que José Sócrates Pinto de Sousa, o preso 44 e ex-primeiro ministro de Portugal (que vergonha!), não escreveu o livro que publicou em seu nome e do qual mandou comprar uma fortuna em exemplares. Não foi ele que pagou, foi um amigo que lhe pagava a vida milionária que levava, pois a criatura, em si, nunca teve dinheiro nenhum. Segundo o que afirma.

Livro de Sócrates não foi escrito por ele


Segundo outra curiosa notícia, a esposa do tal amigo foi ter com um ex-professor do 44, para lhe pedir que o aconselhasse sobre o que fazer. O ex-professor aconselhou-o a denunciar o 44, a troco de perdões dos juízes. 
Logo é denunciado e colocado em tribunal por ter dado esses conselhos, numa história muito embrulhada.



O juíz que meteu o 44 na cadeia teve a casa assaltada, a mulher atropelada por duas vezes e o cão envenenado.

Envenenado cão do juiz Carlos Alexandre


Eu vejo uma relação entre estas notícias e uma outra: uma criatura (mulher portuguesa) dizia-se vice-reitora da Sorbonne, quando não era nada que se pareça com isso. Também o 44 dizia que fez a tese na Sorbonne. O que não aconteceu. Aliás, a tese nem foi feita por ele...


Para completar a absurda pintura, existe um clube de fãs de José Sócrates Pinto de Sousa, o preso 44, que até tem um hino. Agradecem-lhe por existir. Quanto lhes pagará o amigo da criatura, ou outra amiga qualquer?



Enfim, a única coisa boa que o José Sócrates fez pelo país foi introduzir no discurso, político e outro, a metáfora "narrativa", que implica uma mudança de perspetiva da realidade e faz muito jeito.

terça-feira, março 24, 2015

Le Chat du Rabin: o Gato do Rabino




Este filme resulta de uma banda desenhada, O Gato do Rabino .

Muito interessante, alia a animação de desenhos a uma atitude filosófica e mística judaica. 
Belos desenhos. 
Baseada no  facto deq ue o gato do rabino comeu um papagaio e portanto começou a falar e a  dizer oq ue pensava, incluindo que amava a dona, a filha do rabino.

sábado, março 21, 2015

Sopa de peixe à... bem...

Sopa de peixe acabada de inventar, mas que ficou muito boa. Talvez se chame sopa de peixe à primavera, ou qualquer coisa assim.

Peixe de caldeirada sem raia ou só safio, ou só cação, ou só tamboril, etc.

Coze-se, numa panela com água e sal, couve flor, brócolos e couve coração, ou outra.
Quando estes legumes estiverem "al dente", ou seja, cozidos mas um nadinha duros, desliga-se, ou mantem-se o fogão ligado mais um nadinha.

Noutro tacho ou panela, faz-se um refogado com rodelas de alho francês e azeite. Pouco de tudo. 
Deita-se o peixe no refogado e deixa-se assim uns dois ou três minutos, não mais. Acrescenta-se a água de cozer os legumes, os legumes a gosto e um nadinha de massa de cotovelo. Ferve uns 5 minutos, no máximo. 

Servir num tacinha bonita e grande ou num prato de sopa bonito e grande. 

O peixe pode ser servido em prato à parte, ou, se não tiver espinhas, corta-se em nadinhas e mete-se dentro da sopa.

Bon appétit!!!



Esta sopa também pode ser feita sem peixe :)

sexta-feira, março 20, 2015

Pela terra

Um abraçãozão a todos os meus amigos, nesta primeira hora da primavera.
Já a sinto na pele, nas narinas, na imaginação, na vontade e no desejo.


E, desta vez, veio anunciada pela escuridão do eclipse do sol. O que significa que vai ser especial e boa.

segunda-feira, março 16, 2015

Natália Correia: O Homúnculo



Faz hoje anos que Natália Correia morreu. Faz 22 anos.

E vai agora ao palco pela primeira vez uma sua peça, que só foi representada À porta fechada durante a ditadura salazarista.
Porque o homúnculo ("chulo" é um diminutivo, como em "corpúsculo"), ou seja, o homenzinho minúsculo, é Salazar.

Mas também podem ser estes homenzinhos minúsculos: Sócrates, Passos Coelho, Cavaco Silva e tantos outros, que nem têm conta.

A mim parece-me que é pena ser esta  aprimeira representação da peça, semq ue Natália nunca tenha visto nenhuma, mas é bom que finalmente aconteça.

Em Setúbal
VER AQUI

(Fotografia tirada pelo primo, José manuel Correia)

quarta-feira, março 11, 2015

Mujica Prémio Nobel da Paz? Sim. Merecido Sinal dos Novos Tempos




José Mujica, que foi presidente do Uruguai até "se reformar", é um exemplo, ou melhor, é o exemplo daquilo que um político deve ser. Perante a possibilidade de vir a receber o prémio Nobel da Paz, dá esta resposta ( em Português do Brasil, pois aqui em Portugal ninguém sabe quem é esta criatura). 


"Que prêmio da paz, nem prêmio de nada. Se me derem um premio desses seria uma honra para os humildes do Uruguai para conseguirem uns pesos a mais para fazer casinhas... no Uruguai temos muitas mulheres sozinhas com 4, 5 filhos porque os homens as abandonaram e lutamos para que possam ter um teto digno... Bom, para isso teria sentido. Mas a paz se leva dentro. E o prêmio eu já tenho. O prêmio está nas ruas do meu país. No abraço dos meus companheiros, nas casas humildes, nos bares, nas pessoas comuns. No meu país eu caminho pela rua e vou comer em qualquer bar sem essa parafernália de gente de Estado.”

Mujica dava parte do seu ordenado aos pobres e tem sempre o mesmo automóvel, agora já muito velho. Recusou vendê-lo por uma fortuna a um colecionador de automóveis. Quanto ao aspeto do senhor, vejam a foto.

E no entanto, Mujica é um sinal dos Novos Tempos. Tempos do Ciryza, do Podemos, tempos de mudar a política e os políticos.

Gratidão?

Uma amiga cega, que tive e talvez ainda tenha, disse-me um dia:
- A si, ninguém a pode ajudar.
Aterrada, perguntei porquê.
- Você tem uma profissão que não presta, mas gosta dela. Não ganha muito dinheiro, mas não se queixa de falta de dinheiro. Tem saúde, portanto, não precisa de ajuda. E portanto, ninguém a pode ajudar!

Sim, de facto... 
Mas, realmente, só uma cega poderia ter chegado a uma conclusão destas, uma rica cega, ou uma cega rica, pois agora, poucos anos depois, dizem que os da minha profissão ganham muito bem, até mesmo bem demais e que a profissão é para privilegiados.